Gestão de Faturamento: Como gerir as finanças da sua clínica ou consultório médico de maneira eficiente

Gestão de faturamento - Priorizzi

Os desafios de qualquer negócio são quase sempre os mesmos. A empresa precisa ter um fluxo de caixa controlado para ter uma saúde financeira positiva e bons resultados. No caso das clínicas e consultórios médicos, não é diferente, porém existem alguns fatores que precisamos estar muito atentos, pois, podem ser um vilão da gestão do faturamento.

Nesse contexto, destacamos o faturamento, que em linhas gerais seriam todos os recebimentos por serviços prestados, mas que na área da saúde possui algumas peculiaridades.

Pensando na rotina de uma clínica ou consultório médico, precisamos sempre contar com uma equipe bem capacitada. Administrar os convênios com os quais se trabalha e orientar de maneira clara os pacientes referentes as regras são pontos fundamentais para um bom fluxo de entrada de receitas. Partindo desse ponto, o desafio da gestão será otimizar os recursos e processos para aumentar o desempenho.

Passos fundamentais da gestão de faturamento

Para uma gestão de faturamento de qualidade precisamos contar com um setor financeiro sólido. Essa equipe precisa acompanhar o ritmo de demanda da clínica, conseguindo realizar tarefas como coleta de guias, laudos, solicitações médicas, informações dos prontuários, cirurgias e exames, conferências e seguir um cronograma de faturamento. Muito importante também que a equipe do faturamento tenha conhecimento das negociações de cada convênio para que glosas sejam evitadas.

O conhecimento de todas essas tarefas precisa ser registrado e ordenado para serem feitas as cobranças, o faturamento dos serviços prestados, e a emissão dos comprovantes.

Processos rotineiros como citamos acima, devem ser executados em processos bem definidos e acompanhados de perto por uma coordenação comprometida com o processo de trabalho da equipe. Esse tipo de estrutura de trabalho traz saúde financeira à empresa e uma confiabilidade maior perante aos pacientes.

Outro fator que precisamos colocar como fundamental para a saúde financeira da empresa e que impacta diretamente no faturamento, é o controle de estoques e fornecedores. Muitas vezes pequenos gastos não rastreados em estoque ou compras e não identificados como gargalo de custo podem gerar grandes perdas.

Informações Integradas

Numa rotina de clínica ou consultório, a gestão do faturamento envolve tudo ligado aos convênios, estoque de insumos, rapasse médico, emergência, ambulatório e demais. Para uma gestão inteligente, integrar essas atividades é muito importante, abaixo vamos apontar algumas dicas de como criar essa interação.

Dica 1:

Mantenhas todas as fontes pagadoras cadastradas e com informações atualizadas, cronograma de entrega das faturas, pois assim você reduz as glosas, mantendo os lançamentos dos insumos e serviços mais precisos;

Dica 2:

Integre sempre as informações do faturamento, cobranças e contabilidade, evitando assim a perda de informações e facilitando a redução de possíveis prejuízos;

Dica 3:

Tenha sempre análises periódicas de desempenho e resultados, entendendo como está a qualidade do seu faturamento, fluxo de caixa e demais rotinas financeiras que influenciam na saúde financeira da sua clínica ou consultório médico;

Dica 4:

Padronize os processos, isso vale para as vertentes financeiras e internas, e para os processos de atendimento ao cliente. A falta de padronização de processos pode ser um grande vilão da gestão de faturamento, e uma grande aliada para evitar problemas pois são ferramentas tecnológicas que automatizam alguns processos.

Outro fator que precisamos falar sobre, são as glosas. Glosas são os não pagamentos por parte de uma operadora de convênio, referente a procedimentos, materiais, medicamentos, diárias e demais serviços que sua clínica ou consultório prestou ao paciente e por algum motivo identificado no código da glosa, o convênio não realizou de forma correta a cobrança e por isso, aplica-se a glosa e o consultório possui um prazo para recurso.

As causas desses não pagamentos podem vir de problemas administrativos ou técnicos referentes ao serviço, e são um grande gargalo no sistema de saúde, influenciando diretamente no seu faturamento. Controlar e evitar glosas faz parte da gestão de faturamento.

Tratando sobre o cronograma de faturamento, uma boa gestão de faturamento inclui organizar o período mensal de receitas que são os valores recebidos, a fim de poder fazer a análise das entradas mensais advindas dos convênios e demais fontes pagadoras.

Entender os diversos cronogramas de cada um dos convênios, entendendo quando se deve faturar os serviços, bem como compreender e manter atualizado o contrato com cada um, fazendo sempre uma revisão periódica das tabelas de preços.

Podemos concluir que a gestão correta do faturamento da sua clínica ou consultório médico é uma ferramenta de gestão capaz de melhorar suas rotinas de trabalho, aumentar sua produtividade e principalmente aumentar sua lucratividade, fazendo com que haja uma melhora no fluxo de caixa e um crescimento da saúde financeira da sua empresa.

A Priorizzi atua no mercado de gestão do segmento há mais de 18 anos e está pronta para lhe auxiliar administração do seu negócio, sempre preocupada em buscar os melhores resultados para seu negócio. Entre em contato conosco e conheça nossas ferramentas e serviços, pois para nós você é prioridade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Iniciar conversa
Precisa de ajuda?
WhatsApp
Olá! Podemos ajudar?